Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

Óbvio que iria falar no assunto

Calar é morrer ou assumir culpas. Descansada da minha vida, ao ligar a internet tenho uma notificação no twitter. Alguém (dizer “alguém” é uma indirecta?) dizia que eu tinha mania porque andava a dizer que outra pessoa tinha a mania porque essa tinha recusado participar numa troca de prendas no natal. Por acaso eu tenho a mania. Já assumi várias vezes. Nem acho que seja uma ofensa. Nem qualidade. Só um traço de personalidade. O problema foi o resto da acusação. Não sou mesquinha ao ponto de achar que alguém tem a mania porque não quer participar numa troca de prendas. Apenas fiquei triste com a ausência de respostas. Expressei o mesmo num texto. Não tenho paciência para birras. Agora entendo a ausência dessas respostas! Está mais do que explicado! Eu nunca achei que a outra pessoa tivesse a mania. Pelo contrário. Respeito-a, acho-a humilde. E olhem que não ganho nada em elogiar essa pessoa. Ela não me paga, não me beneficia em nada. Quando digo nada, é mesmo nada. 

 

Óbvio que eu confrontei a acusadora. Troca de palavras em privado (em público é tão feio!), tive a oportunidade de expor a minha posição. Não concordamos. Pontos de vista diferentes. Sem dúvida! Ela acha que mando indirectas (ainda estou para entender a quem) e até foi buscar uma lista. Frases: “os meus vídeos não têm edição, são vintage”; “a mim ninguém me diz como me devo comportar na blogoesfera”; o post sobre o movimento “stopthehate”; “as pessoas põem gostos nos vídeos sem verem. Tá mal”.

 

Vamos por partes.

 

Os meus vídeos não têm edição, são vintage. Não têm. Ela acha que devia ter deixado um comentário no vídeo da Chris. Não, não tinha de deixar comentário no vídeo de ninguém. E o meu comentário é sobre os meus vídeos, não é sobre os vídeos de ninguém. A Chris tem vídeos com edição, respeito o seu trabalho e acho os vídeos muito bons em termos de edição. O que tem o meu comentário de ofensivo? Nada.

 

A mim ninguém me diz como me devo comportar na blogoesfera. E não diz. Leio constantemente textos com regras sobre o assunto. E até existem formações. Não concordo. Disse-o. Indirecta? Mais directa era impossível. Houve um movimento “stopthehate” no youtube. Entrei em contacto com a pessoa perseguida e dei-lhe o meu total apoio. Frisei que não iria fazer um vídeo sobre o assunto porque não concordava com esses vídeos. No vídeo de outra pessoa deixei comentário sobre o assunto. Concordo em alguns pontos mas tenho uma opinião muito pessoal sobre o tema. Iria escrever um texto sobre isso. E escrevi. Escrevi um texto sobre críticas negativas. E continuo a ser da opinião que ninguém aceita críticas negativas, mesmo que construtivas. Em momento algum desrespeitei as pessoas que fizeram os vídeos. Mais uma vez fui directa. O meu post diz tudo.

 

As pessoas põem gostos nos vídeos sem verem. Tá mal. E é outra verdade. Na minha opinião. Não há aqui nenhuma indirecta. É directa, clara. Primeiro deviam ver os vídeos e depois escolher. Por vezes, vejo vídeos de meia hora com vários gostos com menos de um minuto online. Por vezes, gravamos um vídeo durante meia hora e as pessoas não assistem sequer a mais de dois e colocam gosto. Tanto trabalho para nada. Eu acho que está mal. Posso? Ofendi alguém? Até estou a defender o trabalho da comunidade. Ou acham que devíamos todas colocar gosto sem ver os vídeos?

 

Não gostarem de mim, tudo bem. Não gostarem do que eu escrevo, tudo bem. Não gostarem dos meus vídeos, tudo bem. Falarem mal de mim, tudo bem. Deixarem de colocar gostos nos meus vídeos, fazer comentários, subscrever o meu canal, tudo bem, tudo bem. Não me acusem de não dizer as coisas de forma directa porque mais directa do que sou no Facebook e no meu blog é impossível. Repito, não são ataques pessoais. Tenho direito à minha opinião. Deus me livre de atacar pessoas que respeito ou gosto. Era contraditório. Parece-me que tudo o que escrevo tem um tom crítico e negativo. Estou a imaginar a cena. A reunião. Como se não soubesse o que a casa gasta...

 

Fiquei a entender algumas atitudes de terceiros ao longo destes meses. Que atitudes? Afastamento! Óbvio. Até deixaram de responder aos meus comentários. Enfim. E eu sem nada saber. É triste. Grande desilusão.

 

Ter opiniões diferentes não faz de mim uma pessoa odiosa. Ter a coragem de dizer o que penso não faz do que penso um ataque seja a quem for. Quando digo que gosto, gosto. Como escrevi ontem no twitter: “não sigo quem não gosto, não leio quem não gosto, não comento quem não gosto, não coloco gosto quando não gosto”. Peço o mesmo. É isso que eu faço.

 

Não pertenço a grupos, não presto vassalagem e sou fiel aos meus princípios. E não, não temos de fazer tudo o que os outros fazem para ser aceite e respeitada. E isso, normalmente ofende muita gente. Ser diferente tem um preço.

 

E ser frontal não é dizer a alguém “não gosto de ti”. Isso é ser mau.

 

Obrigada. De nada. Fui clara?

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D