Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

Era pequenina

e ia para a escola mesmo depois do meu pai morrer. levava a mochila e cantava. ia e sorria. sorria pois. era fácil. a dor tinha eu cá dentro. uau. consigo escrever mesmo depois de uma garrafa. já nada de pai. para me levar a escola, fazer-me o jantar, sorrir e dançar comigo. se gosto tanto de dançar é por causa dele. seu dançarino. herdei isso de ti. sinto tanto a tua falta. tanto. um ombro teu era um mundo para ti. tudo. se me tivesses dito que seria diferente, eu não ia querer amar mais ninguém. juro. não ia querer estar a escrever com uma garrafa de dois litros e meio no bucho.

 

 

não sei como é que mãe sobreviveu sem ti, eu não consigo.

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D