Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

Um livro de reclamações, por favor

Queria que o mundo tivesse um livro de reclamações. Queria mostrar a minha total indignação em relação a uma situação pequenina no meio de tanto problema grave. Roubaram o carrinho da minha filha dentro do prédio onde vivo. São episódios destes que me deixam triste com a humanidade. Não consigo imaginar que tipo de pessoa é capaz de roubar um carrinho de bebé. Não estava visualmente abandonado. Alenquer é uma vila pequena. As pessoas conhecem-me. Gostava verdadeiramente de receber a resposta à minha reclamação. Talvez um pedido de desculpas. Uma pessoa que precisava muito de um carrinho. Alguém desempregado e sem forma de passear o seu filho. Só assim conseguiria abater este sentimento de tristeza que ficou depois deste episódio. 

Deve ser

Eu gostava de tocar num assunto sem ser muito directa. Não quero que passem por aqui e comecem a fazer filmes. Como sempre. Estou sempre a bloquear pessoas nas minhas redes sociais porque não quero que andem aqui e lá, sempre a falar, sempre a inventar. Por isso troquei tantas vezes de blog, tanta vezes o nome do blog. Tantas vezes. Eu gosto de afastar-me das más energias. Mas tenho um íman. Só pode. Este ano deixei de falar a imensas pessoas. Sou altamente na arte de cortar com as pessoas. E cada vez mais. Um dia estarei no mundo, sem roupa, sem amigos e agarrada a um telemóvel com internet. 

Generosidade

Tenho uma amiga muito generosa. Tudo o que ganha de forma inesperada acaba por partilhar. Sério. Ela adora dar presentes e mimar os amigos. Nunca conheci ninguém como ela. Acho impressionante a sua forma de ser. Nos tempos que correm, onde a ganância predomina, não é comum alguém gostar tanto de partilhar. Ela dá sem pedir em trocar, sem cobrar. Não é aquilo que dá que merece ser destacado, é mesmo a enorme generosidade que carrega. É a sua maior qualidade. Acho admirável. Eu dou-lhe o que tenho de melhor, a minha fidelidade e amizade.

Migalhas

Ela segue-me em todas as redes sociais, coloca vários likes, comenta. Mas depois faz um vídeo sobre um livro no qual eu falei várias vezes por semana no snapchat e refere várias vezes que nunca ouviu falar no livro, não sabia nada, nem sequer conhecia o título. Eu acho desnecessário, mais valia nem dizer nada. Não tem de dizer o meu nome. Eu sei que as pessoas se movem por interesses e só indicam amigas com muitos subscritores, mas fico confusa. Ela não gosta de mim mas quer ouvir tudo o que tenho para dizer ou ela é mega distraída?

Amanhã é outra coisa

A capacidade de criação original faz-me pensar na rapidez dos tempos modernos. Bolas, eu estou a ficar velha porque já não apanho tudo o que criam. Já não estou em cima do assunto como antes. Eu já não pertenço aos adolescentes, estou noutro grupo. Por mais que eu queira estar dentro, fazer parte, eu perdi o interesse e estou noutra onda. Por mais que eu queira saber onde vão andar metidos os meus filhos, eu não vou conseguir falar a mesma língua. Adoro este género de fenómenos, toda a gente fala, toda a gente se aproveita para ganhar mais uns views ou uns likes. Estou mesmo a falar a sério. É curioso, ninguém sabe o que vão criar amanhã. Existem sempre ideias a saltitar nas cabeças mais criativas. Eu gosto disso. 

O tal homem

Toda a vez que um homem entra na minha vida eu penso: será que é este o tal homem que ela falou? No inicio do ano, fiz o meu mapa astral. Tive oportunidade de fazer várias perguntas e obter algumas respostas. Eu acredito no poder dos astros. Sou dessas. Diz os astros que este ano vou obter a ajuda de homem mais velho, que irá entrar na minha vida e que eu devo aceitar a proposta. Estou à espera, estamos em Julho e nada. Mas esta semana, entrou na minha vida, do nada, por um acaso, uma mudança de ultima hora, um homem mais velho. Senti logo uma ligaçao estranha. Este homem é o tal. Hoje, devido a mais um acaso, recebi um convite para jantar. A minha familia com a familia dele. Não dá como não pensar nessas coisas. Pois não?  

Para mim é perfeito

Gosto muito de acordar cedo, tomar o pequeno almoço sossegada. Almoçar, ir até à piscina entre molhar, secar e ler. Brincar com a minha filha. Conversar muito. Beber um sumo de laranja natural. Ter ar condicionado no carro e ir com a menina para um sítio fresco e ler mais umas páginas do livro que preciso entregar na biblioteca até quinta. Ver um filme enquanto bebo um café com óleo de coco. Ver o marido chegar com o meu filho. Depois, para tornar o dia ainda melhor, ir suar até ao ginásio. Chegar a casa lavada de espírito para lavar o corpo. Por fim, descansar pela fresquinha. Ser a ultima a adormecer com um sorriso na cara. Chega.

A vida é para sentir

Querido, quando olho para o passado, o nosso, não sei como aguentei. Sabes? Não sei como aceitei que me tratasses como lixo. Nunca ligavas, nunca combinavas nada comigo para além das saídas ao domingo. Domingo é para a família. Eu era só o porto seguro, aquela que podia dar-te uma família e ia estar sempre ao teu lado, não era? Eu era só e apenas pouco que podia virar muito. E sendo muito cliché, acabei por ser nada. Somente para ti, porque depois acordei e percebi que sou tudo. Bem, eu era completamente apaixonada por ti. Obcecada? Sim, diria que sim. Doida, doente. E olha que não te imaginava comigo no futuro. Sabia que tínhamos um prazo curto. Mais uns meses até acabar por perceber quem eras. Não sei se és, porque nunca mais tive contacto contigo. Nem tenho saudades, mas às vezes meto-me a pensar em nós. Como era tão pequenina, aliás, como me fazias sentir tão pequenina. Querido, espero que tenhas sofrido muito quando te deixei. Não é que seja vingativa, mas queria que pagasses pelas marcas que me deixaste. Não que tenham sido profundas, não foram. Foram marcas que me ajudaram também. Uma paixão, quem nunca acabou por se ferir perante uma paixão? Tenho pena, realmente muita pena de quem não teve a oportunidade de estar apaixonado. Querido, quando te vi há umas semanas atrás lembrei-me da tua frieza e nem o teu sorriso me fez desejar estar contigo agora. E sei que também te lembras de mim como a maior paixão que tiveste. Foi só isso. Fomos a maior paixão um do outro. A vida é para sentir. Espero, querido, espero que tenhas noção do quanto gostei de ti. Confesso que adorava dizer-te umas verdades. Quem sabe, o futuro costuma dar muitas voltas e tratar de tudo. Adorava. Acho que sinto saudades do que dizíamos um ao outro. As mentiras constantes a olhar um para o outro. Não fui melhor do que tu. E não me arrependo de nada. Voltava a fazer quase tudo igual. Um dia, revelo as diferenças sem arrependimento. Imaginas como seriamos agora? Destruíamos tudo à nossa volta. Querido, não me esqueças. Quando nos voltarmos a encontrar tira esse sorriso. Até lá, sei lá.

Oh gente da minha terra

 

Foi o jogo mais emocionante que alguma vez assisti. Foi o jogo mais sofrido. Nunca tinha visto nada assim. E sei que foi uma oportunidade única. Toda eu tremia, até dores de estômago tive. Chorei, implorei, estive calada a tremer por dentro. Quando o Cristiano sai ao fim de vinte minutos eu não queria acreditar na nossa falta de sorte. Eu adoro aquele menino de ouro. Como estaria a mãe dele naquele momento? Eu estava destroçada. Era importante que estivesse no campo connosco. Depois ele chora, uma borboleta rodeia as suas lágrimas. Falam num sinal. Acreditamos, o meu povo acredita muito. É gente de fé. Quaresma entra. E lutámos até ao fim. Foi duro, mas mostrámos que não somos os pequeninos. Nunca mais se irão esquecer do nosso nome. Portugal. Obrigada. Foi épico! 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D