Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

Desporto depois do parto: partilha

 

O médico deixou, eu resolvi voltar ao desporto. Um mês e uma semana depois do parto. Comecei por traçar um plano. Algo bem simples, visto que não faço desporto há mais de nove meses. As saudades que eu tinha de conseguir pular. Uma coisa tão simples, não é verdade? Com o peso da barriga é impensável andar a saltar e a correr. Andei a pesquisar na internet e escolhi o plano mais simples e ideal para a minha situação.  

 

O plano para a primeira semana está escrito no post "Às segundas começam muitas coisas". Vai aumentando o grau de dificuldade ao longo das semanas. Para ajudar instalei o programa Sports Tracke no telemóvel. Este programa consiste em registar todas as corridas, o tempo, a distância, o percurso, as calorias. Por exemplo: hoje percorri 48 Km. O programa é completo e muito útil.

 

Como tenho de tonificar a zona abdominal também criei um plano para os abdominais. Para isso instalei o programa Caynax A6W no telemóvel. O programa tem um plano para todos os dias. Assim como uma forma de ir registando quando foram feitos. Tem diversos exercícios, vai aumentando de dificuldade e repetições das series. Comprei também um tapete de ioga para conseguir fazer os exercícios em casa. Primeiro faço o plano de corrida, depois o plano dos abdominais. E por fim, os alongamentos. Com este programa é simples porque recebes instruções via voz. Não precisas de parar para ver o que tens de fazer a seguir. 

 

Comecei hoje, mesmo com chuva. Vesti o equipamento e fui cheia de vontade. Consegui concluir com sucesso o primeiro dia. A ideia não é emagrecer, é tonificar e definir a zona abdominal.  O meu médico diz que o desporto é essencial depois do parto pelos mais diversos motivos. Confio nele. Apesar da minha barriga ter desaparecido quase na totalidade não fiquei com ela tonificada. Naturalmente. É necessário algum trabalho para isso. Nunca tive a barriga de Carolina Patrocínio (nem de perto), com a gravidez tornou-se numa gelatina. Como acontece na maioria dos casos pós-parto. 

 

Para além do aspecto estético, durante a corrida os problemas, as ondas negativas, os pensamentos maus, desaparecem. É tão bom! Não sou uma maníaca do desporto, estou longe de ter um vida saudável e tudo e tudo, mas sei os benefícios que o desporto tem, e as mudanças que podem fazer na vida ou ego de alguém. 

 

Só espero atingir os meus objectivos com muita dedicação. Força nisto. 

O pedido

Acabei por ir ver o quinto episódio da nona temporada da família Kardashian. O pedido de casamento do Kanye à Kim é coisa de filme. Lindo, arrepiante. De ficar com os pêlos dos braços arrepiados. O homem não brincou em serviço. Foi mais que perfeito. E acho que vi ali amor. Acho. 

O desporto depois da maternidade

O médico deu-me luz verde para começar a fazer exercício. Eu pensava que só podia começar a fazer daqui a cinco meses. Errada. Estou pronta para calças as sapatilhas e mexer o corpo. Só falta o bom tempo. Não me posso constipar. Adoro boas desculpas para não mexer uma palha. Tenho noção que preciso de fortalecer o esqueleto. Excepto os braços, esses estão óptimos, cheios de força. Também me recomendou fazer os exercícios de Kegel cem vezes por dia durante seis meses. Diz que são necessários para não ficar com incontinência urinária. Diz que a falta de cuidado das mulheres tem consequências. Portanto, tenho de me cuidar. Não basta beber bebidas verdes, é necessário desporto. Pois, os milagres não acontecem. Bem que podiam acontecer, eu ficava com o corpo igual ao da Sara Sampaio e não se falava mais nisso. 

Os padrinhos

A escolha dos padrinhos era importante para mim. Tinham de ser as pessoas certas. Pessoas queridas, com quem queria manter uma ligação o resto da minha vida. Pessoas que queria na vida do meu filho de forma activa, de preferência. Alguém que não se importasse que fosse um rapaz. Uma criança não é como os cães que o pessoal adopta mas só quer os de raça. Acho que não podia ter escolhido melhor. Os padrinhos são duas pessoas muito importantes para mim no meio de outras igualmente importantes. Espero que incutam no Gustavo aspectos importantes para ele crescer em harmonia e feliz. O baptizado será simples e especial. E cheio de amor. 

Das coisas boas da vida ( para afastar o clima que se instalou neste blog )

Recebi uma noticia boa. A minha prima vai ter uma menina. A minha mãe mais uma vez acertou. É que não falha uma, tem visão raio-x. Fiquei super feliz. 

 

Recebi uma visita em casa cheia de mimos. Um peluche enorme para o Gu, um fatinho para ele vestir no Verão. Ainda tive direito a um pequeno passeio até ao salão de chá para beber uma chávena de chá de pêssego alperce. Deu para desabafar, desanuviar, e sentir-me acarinhada. Um adulto também precisa de mimos, não é verdade? Só tive pena que a chuva não nos tenha permitido ir dar uma volta maior. O Gu portou-se bem, apesar das dores.  

 

Hoje comprei um álbum para começar a fazer o meu projecto de fotografias com o Gu e os livros que ando a ler desde que ele nasceu. Fui ao fotógrafo imprimir as fotos, andei a entreter-me a montar o álbum, a colar as fotos, a escrever os títulos e as datas. Aproveitei e imprimi outras fotos para colocar no livro que o padrinho dele ofereceu. Estive a babar para cima das fotos umas duas horas. Eu e o pai.

 

Cheguei aqui e tinha comentários maravilhosos no post anterior. É tão bom receber conforto e carinho das palavras dos outros. Existem pessoas incríveis que afastam a tristeza para longe. Assim como o Follow Friday que fizeram hoje no meu blog.  Obrigada, mil vezes obrigada. 

A ausência daquela melhor amiga

Na verdade, se esta nova fase me custou um bocado a culpa foi da ausência. A ausência daquela melhor amiga que está ao nosso lado a ouvir-nos, a torcer por nós, a ser ouvido e com vontade de estar. Foi complicado não ter comigo uma amiga para desabafar, partilhar e dividir os meus sentimentos de medo. Alguém de confiança. Alguém a cem por cento perto de mim. Só uma mulher entende outra mulher. Uma amiga entende outra. A cumplicidade de duas mulheres é diferente da cumplicidade de uma mulher e um homem. Tive ao meu lado a família, o melhor amigo, o marido mas não é a mesma coisa. Os homens tentam mas nunca entendem a profundidade de alguns sentimentos. A maternidade é difícil de explicar. Foi complicado olhar à minha volta e perceber que as amigas foram-se e eu fiquei sozinha. Principalmente porque deixei de servir. Dói, claro que dói. principalmente por saber que estive do lado delas quando precisaram, quando choraram por merdas sem importância, elas e os seus dramas, elas e os seus problemas. E eu? A passar pela melhor etapa da minha vida e o que tive direito? Ah, pois. Como querem que não doa? Vou às gavetas da memória e não vejo onde errei. Ah, sei, engravidei. Ah, sei, não tenho dinheiro nem tempo para fazer a mesma vida que elas. Ah, sei, prefiro o dia à noite. Ah, sei. Não sei. É triste ver que as pessoas que estiveram  tantos anos ao meu lado não me conhecem, não sabem quando preciso delas sem pedir. Sem pedir nada, só pedia tempo. É pedir muito? Sim, foi, é.

 

A minha vida divide-se entre "antes de" e "depois de" estar grávida. Não sou a mesma pessoa. Admitir tudo isto foi difícil mas é melhor deitar cá para fora do que lamentar em silencio. É melhor partilhar que guardar só para mim. Chega a hora que o melhor é admitir e deixar de exigir dos outros aquilo que não querem dar porque acham que nós não damos nada. Pronto, já está. Alivio.  

Sexo pós-parto

Um assunto que ninguém fala. Um bicho papão para as mulheres, para a sociedade. Como se ninguém soubesse que o sexo existe. Existe e deve-se falar nele. Não em forma particular, claro. Há que guardar em privado o que se faz em privado. Existem pessoas que contam tudo em detalhes, de envergonhar as pedras da calçada. Não é necessário.  

 

Depois do parto o casal tem de esperar seis semanas para voltar a ter relações sexuais. É o tempo necessário para os pontos cicatrizarem. Segundo o que andei a ler é como que uma segunda primeira vez. É necessário cuidado e calma. Para algumas mulheres, como é o meu caso, pensar no assunto deixa-me com receio. Já ouvi histórias desagradáveis sobre o assunto. E mais uma vez, isso influência. Depois do parto e com as diversas emoções vividas, o sexo não é assunto que se queira pensar de imediato mas chega a uma dada altura que é necessário voltar à intimidade e dedicar um tempo ao companheiro, a si mesma. 

 

É necessário ter uma consulta pós parto com o médico para falar no assunto e verificar que está tudo em condições para dar esse passo. Cada caso é um caso. É necessário tomar a pílula correcta para não voltar a engravidar. Presumo que ninguém quer engravidar de imediato com um recém-nascido em casa. Estou a tomar a pílula. Deram-me três caixas no centro de saúde. Coloquei logo em dúvida a eficácia da pílula que prontamente a enfermeira desmitificou. "É eficaz desde que tomes todos os dias à mesma hora". Estou para ver. 

 

Mais um desafio para o casal, principalmente para a mulher. Física e emocionalmente. 

Carta da Segurança Social

Hoje recebi uma carta da SS como assunto: Notificação de decisão de não atribuição. Pelos vistos não tenho direito ao Abono de Família. WTF? Juro que sempre pensei que o Gustavo tinha direito ao Abono, não é assim para toda a gente? Pelos vistos vou ter de ir à SS o mais rápido possível saber o que se passa. Na carta dizem que os rendimentos inserem-se no 4º escalão, logo não são reunidas as condições para o Abono. Uau, estou emocionada. E só me apetece dizer asneiras. 

Pág. 1/7

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D