Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

Tenho pensado nesta coisa da vida.

Sinto-me contente por ter atingido todos os meus objectivos dentro do prazo que limitei para mim, para os meus sonhos. Sem pressões, com naturalidade. Fico-me uma felizarda por ter tido a sorte de conhecer o amor que hoje em dia me traz estabilidade e doçura. Tenho um emprego estável. Tenho uma casa. O meu espaço. Tenho paz. Tenho saúde, temos saúde. Tenho amor, mas nisto do amor não gosto de ostentar, prefiro preservar e dá-lo todos os dias. Vem aí o fruto do amor de duas pessoas, um sonho realizado para ambos. Todos os dias agradeço por estarmos assim. Torço para que nada venha abalar esta felicidade, esta calma. Só isso me faz tremer.

Pessoalmente acho que na maioria das vezes a felicidade está condicionada pelas escolhas que vamos fazendo ao longo da vida. Deixando para trás o que não presta, aprender com os erros. Não insistir onde não há areia para cavar. Noutra é a sorte, o destino, o acaso. Para chegar onde cheguei fui dando pequenos passos, não quero perder nada do que semeei.

Olhando para trás, percorrendo o meu passado com a mente, faço um balanço extremamente positivo. E sinto-me feliz por isso.

O primeiro livro do meu bebé

Já encomendei o primeiro livro do meu bebé. Para ler, reler,coleccionar, guardar. Quando chegar mostro. O livro intitula-se "A minha mamã". Aiiiii, estou toda derretida. Mamã, é muito amor para o meu coração sentir-me mamã deste pequeno que cresce dentro de mim.

Ele hoje não pára quieto. Acordei super cedo por causa dos pontapés. Também sinto pequenas contracções desde manhã. Contracções Braxton Hocks, já ouviram falar? Nada de grave, bastante comum. São desconfortáveis quando estou sentada mas toleram-se. A caminho das 23 semanas. Cada vez maior. Continuo a sofrer com a azia. Tem sido horrível. Se antes tinha problemas de estômago, grávida piorou.

Uma grávida poupada na cozinha

Adquiri uma Bimby. Sempre gostei de cozinhar e a Bimby só veio complementar esse gosto, que agora se tornou numa paixão. Se não gostas de cozinhar talvez comeces a gostar. Talvez. Podem encontrar todas as informações no site http://bimby.vorwerk.pt/pt/home/ . Podem pedir uma demonstração através do site.

Ontem, fez uma semana que tenho a Bimby. Desde que entrou na minha cozinha não voltei a usar tachos, nem panelas. Não voltei a lavar tachos, nem panelas. Não voltei a sujar o fogão, é mesmo assim. Estou muito satisfeita, e feliz por ter comprado a Bimby.

As receitas são fáceis de fazer. Excepto, a receita que experimentei ontem. Moamba com Galinha e Quiabos acompanhado de Funge. No livro diz “Dificuldade média”. Deixem-me rir. Quase no final da receita o molho começou a deitar por fora. A galinha não coube toda no copo. Uma confusão. Mas o sabor estava perfeito. Para a próxima não posso colocar uma lata grande de Moamba, e tenho de cozer o resto da galinha em vapor. O maior problema foi o Funge. Não sei o que se passou mas não ficou nada de jeito. Deitei tudo fora. O Zé, o homem, só ria. "Este pessoal quer fazer Funge em trinta segundos? É o sonho de qualquer angolano". Eu resmungava, cansada, cheia de fome. Coloquei a foto no grupo do Facebook e deixei claro que a receita do Funge não funciona. A minha querida agente logo se disponibilizou para saber o que se tinha passado. Ligou-me, questionou outras pessoas. Deixou-me uma mensagem a dizer que uma angolana faz Funge na Bimby e que sai sempre bem. Não me chamo Cláudia se não fizer Funge para o homem. E ainda vou a Angola dar a provar à sogra. Aliás, ainda monto um negócio. Funge em trinta segundos.

Desde iogurtes líquidos, pão, pão-de-leite, sumos, sobremesas, sopa… a Bimby é um mundo. No dia de fazer compras o objectivo era ver se conseguia poupar alguns euros. Fiz a lista. Deixando de lado vários produtos que a Bimby faz. Bechamel, adeus. Sumos, adeus. Iogurtes, adeus. Gelados, sobremesas, adeus. Pizzas, rissóis, adeus. Na verdade, consegui poupar na primeira ida ao supermercado cerca de cinquenta euros. Nós temos um orçamento mensal para a comida e eu quero a todo o custo reduzir na despesa sem deixar de comer coisas boas. Estou a esforçar-me nesse sentido. Só no final do mês vou verificar se deu resultado.

Fiz a lista a partir do site de uma grande superfície comercial. Verifiquei os melhores preços. No supermercado foi fácil encontrar os produtos com a melhor relação preço/quantidade.

Tenho planeado as refeições para toda a semana. Facilita na hora de pensar “o que vai ser o jantar?”. Faço receitas em grande quantidade ao jantar para não ter de cozinhar ao almoço. Uma hora passa a correr. Quando isso acontece, tento de ter à mão algo fácil de fazer. Tem corrido bem.

Mas nem tudo é um mar de rosas. Gastei trinta euros em formas bonitas para os doces/bolos. Um pequeno investimento para fazer bonito em dias de festas.

Dia Mundial da Poupança

Hoje é celebrado o Dia Mundial da Poupança.

Sendo assim tenho duas dicas para partilhar convosco em relação a poupança. As dicas estão relacionada com os gastos em livros.

Trocar livros. Existem vários grupos no Facebook onde são feitas trocas de livros. Imagina que leste um livro e não gostaste. Troca por outro que andas a querer comprar há muito tempo.

Organiza as tuas leituras. Se definires o que vais ler brevemente, podes esperar que o livro acabado de ser lançado entre numa promoção ou esperar pela Feira do Livro. Nem sempre lemos o que acabamos de comprar e vamos acumulando leituras desnecessariamente.

Uma grávida na fila do supermercado

O colaborador do supermercado diz-me que posso passar à frente. Tenho prioridade. Eu sei que tenho mas estou nem aí. Pesa, custa, mas fico à espera da minha vez. Quando o colaborador me questiona se quero passar, todos os olhares femininos acabam por nos fuzilar. As mulheres são do pior, credo. "Gravidez não é doença", pensam. "Não viesse fazer compras...devia ter ficado em casa", pensam. "Ela pode esperar", pensam. Poder, posso. Mas depois de uma hora às compras com o carrinho pesado, custa. E com mais meia hora para meter tudo no carro e chegar a casa, custa. Nem é pelo meu bem estar, é pelo bem estar do meu bebé. Xixi, comer, fraqueza, cansaço.

Não entendo a falta de sensibilidade das outras mulheres para com as mulheres grávidas. Estivesse eu no lugar delas, teria cedido o meu lugar sem problema. Como já fiz. Como vou continuar a fazer depois de ter o meu bebé (se não estiver com ele, claro). Tenho vergonha desta sociedade que acha que as grávidas vão atacar o mundo aproveitando-se dos outros. Tenho mesmo.

"Flores Raras e Banalíssimas" de Carmen L. Oliveira

IMG_20131029_155508.jpg

Estou a ler o primeiro livro em que as protagonistas são um casal lésbico. Adorei o título e a capa. Esa história tem um final trágico, anunciado logo na primeira página. O livro nunca foi editado em Portugal. Estou a ler no Kobo. Chama-se "Flores Raras e Banalíssimas", é da autora Carmen L. Oliveira.

Sinopse

Em Flores raras e banalíssimas , Carmen L. Oliveira conta a relação de Elizabeth Bishop e Maria Carlota Costallat de Macedo Soares (Lota) e a criação do Parque do Flamengo. O livro focaliza Lota e as figuras que junto com ela construíram a história recente do Rio de Janeiro e do Brasil. O livro revela trechos inéditos da história do país - as discussões de Lota com o governador Carlos Lacerda, a briga com o arquiteto Sérgio Bernardes, a rivalidade com Burle Marx, a presença de Manuel Bandeira, Clarice Lispector, Portinari, Carlos Scliar, Rachel de Queiroz e Carlos Drummond de Andrade. Mas sua principal contribuição é o resgate de Lota, consciência de vanguarda que combateu a fúria imobiliária e a intervenção nos monumentos naturais do Rio de Janeiro.

Pág. 1/13

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D