Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

Este é o ultimo post do ano

Silver Leather Jacket, White Stud Dress, Brown Ankle Lace Up Booties from Forever 21

 

Tenho direito a doze desejos. A todos os que me apetecer. Quando tocarem as (dozes) badaladas,  rebentar o fogo de artificio, vou olhar para o céu com os olhos brilhantes, estarei a pensar em tanto. Será assim.

 

Na minha mãe que tanto amo, estará linda com certeza e com um sorriso no rosto pensando nos quatro filhos que tem. Naquele momento vai sentir-se uma mulher de sorte. Merece mais do que tem. Mais do que imagina merecer.

 

Na minha irmã que foi mãe, abraçando a sua filha de tanto amor que tem. Vou recordar que há dois anos atrás ela estava ali comigo, com as mãos nas minhas dizendo que me adorava como sou. Sei que foi o momento mais lindo que alguma vez tivemos juntas.

 

Nos amigos que tenho. Vou olhar para a melhor amiga e desejar-lhe tudo de bom. Pensarei no melhor amigo que estará em Espanha a festejar com muita loucura. Vou recordar que tenho amigos espalhados por todo o Portugal. Especiais. Para o ano, estarei mais presente. Assim espero.

 

No meu pai que não está presente mas ao olhar o céu vou recordá-lo. Meu querido pai, gostava tanto que cá estivesse.

 

No meu namorado, o quanto me fez crescer. Estará ao meu lado se não nos perdermos na multidão. No quanto ele é ciumento e isso me sufoca. No quanto sou ciumenta e isso nos sufoca. É o terceiro fim de ano juntos. Vou lembrar-me da passagem de ano anterior e vou perceber que estamos diferentes. Crescemos juntos. Um bocadinho. Teremos mais para crescer.

 

Nos meus colegas de trabalho. As melhores pessoas que conheci este ano estão ali. Tão diferentes e todos especiais à sua maneira. Fazem-me  sorrir, dão força.  São eles o verdadeiro motivo de me levantar todos os dias cedo.

 

Nas pessoas que conheci através deste blog. Obrigada seria pouco ou nada para mostrar a gratidão. Pessoas incrivelmente generosas. Prontas para me estender a mão nos momentos menos bons. Nos momentos de gargalhadas. De tudo.  Todas as palavras aqui deixadas, as  que me deram directamente. Olhos nos olhos.

 

Nos meus sonhos. De ser escritora, para chegar com as palavras o AMOR a todos. De ser mãe e partilhar esse mesmo amor com  alguém. De querer uma família minha. Um espaço meu. De ser melhor pessoa todos os dias.

 

Pensarei em mim. Estou quase a fazer 25 anos, já no dia 6 de Janeiro. O significa que passou mais um ano, e continuo a querer o mesmo. Vou sentir que me tornei num ser humano especial. Tenho tanto para mostrar. Tenho para dizer. Tanto para ser e aprender.

 

Na minha irmã Daniela, o quanto  preciso de ajudar no seu crescimento, estando   mais presente. Fui, tantas vezes, egoísta  por não a levar a passear só para estar sozinha, com os meus botões e depressões. Não lhe li os livros que quis. Não estive com ela o quanto gostaria.

 

No meu irmão Ruben, um adolescente que não conheço e preciso de conhecer.

 

No meu padrasto. Alguém que não consigo olhar nos olhos. E mais uma vez vou pedir, que em 2010 trate melhor a mulher que tem ao seu lado.

 

 

Um bom ano 2010

Intuição feminina neste fim de ano

Simple Black Top, DIY Skirt, It Ties in a Bow At the Waist, Somewhere Online Tights, H&M Boots

 

Não sei se valerá de muito ir ao cabeleireiro quando sair do emprego. Não sei se o cabelo vai aguentar até amanhã. Para entrar no ano 2010 com o cabelo em condições. Estou prestes a apostar que mais valia estar quieta. Intuição feminina. Que tenho.

 

H&M Hat, H&M Dress

 

Vou usar um vestido giro giro. Que vou ter de tapar com meia dúzia de casacos. Vou rapar um frio do caraças. Vou molhar os pés todos por causa da areia. E se tiver alguma sorte, com as noticias que ouvi pode ser que a tempestade volte a fazer das suas e nos leve todos pelo mar a dentro. Havia de ser bonito. Eu sou uma rapariga de sorte e tenho uma intuição afinadíssima. Portanto... Ao menos vou em grande estilo. Isso é que interessa. Futil futil futil.

mês a mês este 2009

Spanish Moss Vintage Marseilles Silk Dress from spanishmossvintage.com

 

Janeiro - Nascimento da minha sobrinha Eva. Fim de namoro. 24 anos.

 

Fevereiro - Livros, cinema, espectáculo dos Stomp. Reconciliação.

 

Março - Proposta de trabalho. Mentiras. Dor. Tristeza.

 

Abril - Porto. Amigos Bloguistas. Fim de namoro. Novo emprego. Sofrimento. Dor. Depressão.

 

Maio - Curso de Escrita. Praia. Reconciliação. Algarve. Escrever livro. Surpresa. Porto.

 

Junho - Portátil Novo. Férias. Novos Blogs. Concurso literário.

 

Julho - Fim de namoro. Porto. Depressão. Fim de curso de escrita.

 

Agosto - Algarve. Praia. Familia Napoles. Recuperação. Reconciliação. Series. Livros. Colegas de trabalho. Festas. Tavira. Diversão. Momentos Martini. Bronze. Leiria. Recomeço. Alegria. Felicidade. Amizade.

 

Setembro - Colegas. Festas. Paixão. Mudança. Calor. Dança. Familia. Mãe. Danças.

 

Outubro - Férias. Curso. Devolução do livro. Petição. Fotos. Viagens. Felicidade. Calma.

 

Novembro - Crónicas de Amor. Beijo. Canção. Travão de mão. Madrugadas. Amizade. Propostas. Desafios. Aviso. Dúvidas.

 

Dezembro - Amor. Desamor. Paixão. Madrugadas. Loucura. Desejo. Prendas. Amizade. Primark. One tree Hill. Destino. Familia. Mudança de visual. Norte. Desafios. Ideias.

Todos o procuram

Urban Outfitters Urban Outffiters from Store, American Apparel Black Bodysuit from Store

 

Sem conhecer o amor não sabemos nada sobre ele. Não sabemos nada sobre nós. Do que somos capaz. Do que valemos em relação ao Mundo. Simplesmente, sem o amor não cumprimos nada. Não sabemos o que cá andamos a fazer. Eis que aparece e vira a certeza do avesso. Deixa a emoção a pensar como é possível tão vulgar sentimento mudar a nossa vida desta forma. Por causa dele  escrevo de forma profunda. Só o amor é profundo e nos leva a profundezas que jamais imaginávamos que existia. Eis que aparece e para nós vale de tão pouco quando somos sozinhos a sentir. Não anda tudo a amar toda a gente? Não. Anda tudo a viver amores em busca do verdadeiro. E quando ele aparece, todos os amores que foram donos de tudo simplesmente eram escravos da nossa ilusão. Uma pequena ilusão que gostamos de sentir, na esperança que aquele seja o real amor. Mas esse, quando aparece, arrasa tudo. Muda as pessoas por dentro. E por fora. Principalmente por dentro, onde fica a sua raiz. E só conhecendo o amor, o verdadeiro, ficamos a conhecer o que não passa da pequena ilusão que teimamos em sentir nas relações que teimamos em viver. Quando ele chega, não há duvidas. Só medo que sejamos a pequena ilusão da outra pessoa.

Pág. 1/7

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D