Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

A Mulher Certa

claudiaoliveira23[gmail]com

Tu querias era namorar o Lobo Antunes

Eu, fotografada por JC, em Albufeira

 

 

Não preciso de praia para ler. Só preciso de um bom livro, uma boa história ou uma ruptura emocional jeitosa contra a minha vontade. Não preciso do mês de Agosto. Ando o ano inteiro agarrada aos livros e eles agarrados a mim. Sacanas. A estante está cheia de livros que já li mas nunca reli. Está vazia de livros que quero comprar e livros em fila de espera com direito a senha amarela. Não preciso de chuva para ficar no sofá debaixo da manta deliciada com um bom enredo. Não preciso de estar num consultório aguardar o meu nome. Não preciso de motivos para ler Garcia Marquez ou o Lobo Antunes. Não tenho preconceitos em ler escritores menos conhecidos. Prefiro os livros aos canais de televisão, mas enquanto leio a televisão está acesa. Com o som baixinho, mas acesa. Leio porque simplesmente gosto das palavras e elas entendem as ideias que passam na minha cabeça.

 

Cresci a ler. Cresci no meio de livros mesmo não vivendo numa biblioteca. Acho que não é permitido. Em algumas casas onde estive, a primeira coisa que procurava era sempre as obras gastas em estantes. Depois fazia aquela cara de carneiro mal morto e pedia para levar comigo alguns livros abandonados. E deixavam. Devido aos primeiros livros que li e reli sobre história cheguei a sonhar que seria a próxima Joana D"Arc. Pois, não sou. Eu sei. Mais tarde, as novelas e com elas a minha paixão pelos livros de Jorge Amado e os seus pescadores. Brincava de vendedora de uma grande livraria, mas sem portáteis ou DVDs. Eu ajudava os "clientes imaginários" a gostar de ler. A esses nunca consegui explicar, não me ouviam os sacanas. Hoje em dia sei que já meti algumas pessoas mais chegadas a ler. Sei que consigo transmitir essa paixão, basta ouvirem-me falar de livros.

 

Há coisas que têm uma razão tão distante do presente que para se perceber essa mesma razão tem de se recuar atrás no tempo e voltar a contar a nossa história. Foi o que fiz, antes de agarrar no próximo livro. Encontrei a resposta, um dia conto. Se interessar para alguma coisa. Pois, eu sei que não.

 

Blogue (jeitoso) a visitar (para quem gosta de ler)

http://claudiaoliveiraescreve.blogspot.com/

 

16 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D